rrras-te-parta

....................

quarta-feira, abril 05, 2006

Mais uma perda de Isenção

Li num grupo e transcrevo aqui: Duma amiga recebi esta msg que não resisto a divulgar:
A Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a enviar aos seus clientes mais modestos uma circular que deveria fazer corar de vergonha os administradores -principescamente pagos - daquela instituição bancária. A carta da CGD começa,como mandam as boas regras de marketing, por reafirmar o empenho do Banco em «oferecer aos seus clientes as melhores condições de preço/qualidade em toda a gama de prestação de serviços», incluindo no que respeita «a despesas de manutenção nas contas à ordem». As palavras de circunstância não chegam sequer a suscitar qualquer tipo de ilusões, dado que após novo parágrafo sobre racionalização e eficiência da gestão de contas», o estimado/a cliente é confrontado com a informação de que, para «continuar a usufruir da isenção da comissão de despesas de manutenção», terá de ter em cada trimestre um saldo médio superior a EUR1000, ter crédito de vencimento ou ter aplicações financeiras» associadas à respectiva conta. Ora sucede que muitas contas da CGD, designadamente de pensionistas e reformados, são abertas por imposição legal. É o caso de um reformado por invalidez e quase septuagenário, que sobrevive com uma pensão de uma sordície vergonhosa,como lhe chama o nosso leitor, mas as palavras sabem a pouco quando se trata de denunciar tamanha indignidade. Esta é a face brutal do capitalismo selvagem que nos servem sob a capa da democracia, em que até a esmola paga taxa. Sem respeito pela dignidade humana e sem qualquer resquício de decência, com o único objectivo de acumular mais e mais lucros, eis os administradores de sucesso a quem se aplicam como uma luva as palavras sempre actuais dos «Vampiros» de Zeca Afonso: «Elescomem tudo eles comem tudo/ eles comem tudo/ e não deixam nada.» Medita e divulga . . .

1 Comments:

  • At 11 abril, 2006 15:33, Anonymous Anónimo said…

    Mails na Internet sobre Despesas de Manutenção

    Exmo/a Senhor/a

    A Caixa Geral de Depósitos lamenta a falsidade das informações que se encontram a circular na Internet sobre despesas de manutenção e, para reposição da verdade, esclarece que continuam a estar isentas do pagamento desta comissão, entre outras, as seguintes situações:

    Contas beneficiárias de créditos de reformas e pensões;
    Contas beneficiárias de créditos de vencimento;
    Contas jovens de titulares com idade inferior a 26 anos (Caixacrescer e Caixajovem);
    Contas de alunos universitários às quais estejam associados cartões Caixautomatica Universidade / Politécnico;
    Contas dos Serviços Mínimos Bancários, para pessoas com rendimentos reduzidos;
    Contas à ordem com saldo médio trimestral superior a 1.000 euros;
    Contas com aplicações associadas, desde que um dos titulares tenha património financeiro(*) com saldo médio trimestral igual ou superior a 2.500 euros.
    A carta a que se faz referência é a carta-aviso que é enviada quando uma conta à ordem sem contrato escrito reúne, pela primeira vez, condições para cobrança de despesas de manutenção.

    As despesas de manutenção são cobradas trimestralmente nas contas à ordem que não reunam nenhum critério de isenção.

    No trimestre em que o cliente recebe carta-aviso não lhe são cobradas despesas de manutenção, isso só acontece nos trimestres seguintes, caso essa conta à ordem continue a não ter condições para isenção.

    A Caixa actualizou os critérios de cobrança de despesas de manutenção em 01/07/2005, mas continua a ser mais abrangente nas isenções do que os outros Bancos.

    Os critérios de cobrança de despesas de manutenção em conta à ordem encontram-se publicados no Cartaz de Produtos e Serviços (Aviso 1/95 do Banco de Portugal) para consulta do público nas agências, e são explicados na referida carta-aviso.

    Por último, referimos que não há qualquer imposição legal em relação ao banco onde os clientes podem creditar a pensão ou o vencimento.

    Para mais esclarecimentos ligue para Caixadirecta: 707 24 24 24.

    Com os melhores cumprimentos,

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home