rrras-te-parta

....................

quinta-feira, julho 13, 2006

Duas notícias...

Estela Silva/Lusa (arquivo) O presidente da Junta de Freguesia de São Martinho espera servir de exemplo para casos futuros comentários dos leitores A qualidade dos serviços prestados pela CP Anónimo, Sintra Inacreditável Anónimo, Lisboa (Centro) Comentários Total: 2 Presidente da junta de São MartinhoCP acata sentença que obriga a pagar indemnização por furto 13.07.2006 - 12h45 Lusa A CP anunciou hoje que aceita a decisão judicial que a obriga a pagar cerca de 600 euros de indemnização pelo furto de um telemóvel num comboio e não vai recorrer, dado ser uma acção de pequena instância. Segundo Rui Lucena, porta-voz da CP, tratando-se de uma acção de pequena instância, com um valor de indemnização de 549,90 euros, a lei não permite recurso. "É irrecorrível em termos de Direito", acrescentou.O "Correio da Manhã" noticia hoje que a CP foi condenada pelo Tribunal de Pequena Instância Cível de Lisboa a pagar quase 600 euros de indemnização pelo furto de um telemóvel dentro de um comboio, na linha de Sintra. ................................................................ Pedro Costa/Lusa (arquivo) Prosseguem as operações de busca no rio Douro Prosseguem operações de buscaDois corpos avistados esta madrugada no rio Douro 13.07.2006 - 17h22 Lusa Dois corpos foram avistados hoje de madrugada no rio Douro. Pescadores da zona de Massarelos conseguiram resgatar um dos corpos, estando em curso operações para encontrar o segundo. Os Sapadores Bombeiros do Porto pediram ajuda aos de Gaia, alegando falta de pessoal. Os corpos, de dois homens, foram avistados por pescadores, que alertaram os bombeiros, explicou o chefe dos Sapadores Bombeiros do Porto, Fernando Soares. Os bombeiros profissionais do Porto afirmaram que foram obrigados a recorrer a Gaia para o resgate dos corpos no Rio Douro, devido à falta de meios humanos. Actualmente com 211 profissionais, a corporação afirma que precisava de 317.De acordo com Fernando Soares, dois fogos em casas devolutas mobilizaram de madrugada 31 sapadores e duas viaturas, o que levou a corporação a pedir ajuda a outros bombeiros. Por considerar que a falta de pessoal coloca em causa a segurança dos munícipes portuenses, a Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais agendou já uma greve de três dias dos sapadores do Porto. A paralisação decorrerá nos dias 24 e 27, entre as 12h00 e as 16h00, e no dia 25, entre as 09h00 e as 13h00 e as 20h00 e as 00h00. São duas notícias que destaco por me merecerem reparo. A atribuição de responsabilidades tornou-se um hábito e mais haveria a fazer em determinados casos; noutros é pura demagogia e oportunismo. Pergunto: já fui roubada na rua, arrancaram-me por duas vezes fios do pescoço, será que posso pedir uma indminização ao Presidente da Camara por falta de segurança nas ruas de Lisboa? Os jovens foram nadar para o Rio Douro, às 6h da manhã, onde não existe vigilancia...se os bombeiros tivessem chegado na hora, será que teriam salvo os dois jovens? Mais não digo, embora ma apeteça...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home